artistasgauchos












Desenvolvido por:
msmidia

Reflexão

Ainda os pecados?
Marta Leiria

Um dos conferencistas desta edição do Fronteiras do Pensamento, voltada à reflexão sobre os sentidos da vida, é Luc Ferry, defensor do Humanismo Secular – visão de mundo contraposta à religião, compromissada com o uso da razão crítica no lugar da fé. No livro “Aprender a viver”, o filósofo francês mostra que o principal objetivo das escolas da Antiguidade grega já era o de superar a banalidade da vida cotidiana. Faz a ponte entre a filosofia e o cristianismo. Se a pólis grega admitia a escravidão, a religião cristã inovou ao trazer a noção de que os homens se igualam em dignidade, ideia da qual universo democrático será em parte, herdeiro. Outra boa-nova cristã: a ressurreição.

Vieram novas correntes filosóficas, religiões, crenças. Não abandonamos a busca do sentido da vida – com ou sem Deus. Em Estados laicos, ainda cabe estudar os pecados postos nos Evangelhos? Em instigante curso on-line – “Pecados, uma anatomia da alma” – o filósofo Luiz Felipe Pondé demonstra que tal estudo é, sim, pertinente. Tenhamos ou não fé. Aborda o conceito de pecado, que veio da tradição bíblica e se transformou em uma chave de análise do comportamento humano. Da idade média, até hoje.

Se aceitávamos o sofrimento terreno aguardando o paraíso no céu, a dúvida acerca da ressurreição nos leva a querer viver bem o maior tempo possível por aqui mesmo. Botamos fé na ciência para nos livrar da morte. O pecado da vaidade nos cega ao acreditarmos que tudo podemos. Basta o pensamento positivo, garantem os novos gurus. A inveja, que de santa não tem nada, aponta, o tempo inteiro, gente mais talentosa, mais bonita, mais rica, e, para completar, mais humilde do que nós. Então, quais as virtudes capazes de duelar com nossa natureza imperfeita? É preciso valorizar e investir na Filosofia. Refletir sobre os pecados pode nos ajudar na busca do tão almejado sentido da vida. Especialmente neste mundo contemporâneo que tenta negar, a todo custo, a fragilidade da condição humana.

01/08/2019

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "574809" no campo ao lado.
 
  

 

  Marta Leiria

Marta Leiria Leal Pacheco formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFRGS em 1985. É Procuradora de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul, tendo ingressado no Ministério Público em 1988. Em 2011 começou a escrever artigos na intranet do MP sobre o trabalho desenvolvido na área ambiental, passando a tratar também de assuntos não jurídicos (crônicas e contos). Publicou diversas crônicas e artigos em Zero Hora, O Sul e Jornal do Comércio. Participou de duas coletâneas organizadas pelo Professor Rubem Penz: Santa Sede, crônicas de botequim Safra 2015, e A Persistência do Amor, ganhador do Prêmio AGES, livro do ano de 2017, na Categoria Crônica.

martalealpach@gmail.com


Colunas de Marta Leiria:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Livros em destaque

O Guardião da
Chave Dourada

Airton Ortiz

Fundamentos à prática de revisão de textos

A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

 

compre nossos livros na