artistasgauchos









Desenvolvido por:
msmidia

Literatura

Autopublicação na Escrytos (Leya) – uma análise crítica
Maurem Kayna

Com o florescer de tantas alternativas de auto publicação é possível que o autor pouco malicioso descuide da análise criteriosa dos termos e condições que precisará aceitar para poder publicar sua obra em determinada plataforma, acreditando que todos os serviços se equivalem e que as condições são similares.  Isso é um erro, caro autor. Os contratos para publicação de livros em formato digital e para a sua disponibilização em diferentes sites de venda podem variar significativamente. Com a finalidade de exemplificar algumas dessas diferenças é que analiso aqui as condições de autopublicação na Escrytos (plataforma vinculada à editora LeYa), que iniciou suas operações em Portugal e há pouco lançou sua versão ‘ ponto.com.br’.

A EscrYtos oferece como atrativo a possibilidade de acesso para venda em lojas como iBookstore, LeyaOnline, Barnes & Noble, Livraria Saraiva, Gato Sabido, Google, IBA, Submarino e Wook. O diferencial nesse caso é que, ao contrário da Kobo (incluindo Livraria Cultura) e da Amazon onde o autor pode vender diretamente com bastante facilidade, a Google Play e a iBookstore envolvem um grau maior de esforço e burocracia para que se possa vender nelas, assim, um intermediário que facilite e acelere o processo é algo convidativo. Vale ressaltar que essa possibilidade também existe na plataforma Smashwords, mas esse não possui site nacional.

Além da publicação sem custo de sua obra em versão e-book, com geração de capa também gratuita, a Escrytos também oferta diferentes serviços editoriais que podem fazer a diferença para o autor iniciante, embora esses serviços não sejam gratuitos. Para um parecer crítico de uma obra de aproximadamente cem páginas, por exemplo, o autor terá de desembolsar R$750,00. Se quiser planejar uma boa divulgação do livro (serviço não oferecido pela plataforma), o autor pode contratar a confecção de um Book Trailer de 15 segundos por R$1.300,00. Revisão e Press Release são outros serviços que o autor poderá contratar para seu e-book. Os custos de acordo com o seu material podem ser calculados no site. Ah, sim, ao contrário da maioria dos serviços no gênero, enviar o arquivo já em ePub não é uma opção e sim uma necessidade.

O mais “caro”, no entanto, tem a ver com as regras contratuais, que obrigam à exclusividade da distribuição, ou seja, seu e-book só pode ser vendido através da Escrytos por um período mínimo de cinco anos! E com essa regra bastante rigorosa, era de se esperar que o percentual de remuneração para o autor fosse ao menos parecido com o que é possível obter na Amazon, por exemplo (até 70%), mas se restringe a 25% do preço de venda, que, aliás, o autor não pode gerenciar livremente ao longo desse período.

Foi na leitura atenta dessas regras (que muitas vezes passamos batido, simplesmente clicando no “Eu aceito”) que desisti de seguir adiante com o teste. Mesmo com o meu perfil de autor (totalmente desconhecida e potencialmente desinteressante para o mercado), com as experiências que já tive em outras plataformas de auto publicação simplesmente não valeria a pena prender qualquer texto a uma única plataforma por um período tão longo e com um royalty tão baixo a menos que houvesse alguma contrapartida de divulgação. Dos males o menor que o contrato se refere exclusivamente ao formato digital, ficando o auto livre para produzir e distribuir a versão impressa do mesmo material, do qual, vale frisar, continua detendo os direiros autorais.

Isso não significa, no entanto, que esses termos não possam funcionar para alguns autores ou para determinados tipos de publicação. Digamos, por exemplo, que você não quer se dar ao trabalho de fazer o cadastro em cada uma das lojas virtuais que realmente importam, tem alguma grana para investir nos serviços editorais extra oferecidos para os cadastrados na plataforma, e se acha em condições de planejar uma divulgação capaz de tornar sua obra visível a ponto de gerar vendas consistentes, o e-book distribuído em tantas lojas pode inclusive ser visto como uma ferramenta adicional à promoção do impresso, que o autor pode escolher outros caminhos para produzir.

E se alguém aí que me lê já se aventurou e quiser partilhar suas experiências conosco, faça bom uso da caixa de comentários.


27/05/2014

Compartilhe

 

Comentários:

Pois é, Maurem, recentemente lancei o primeiro e-book no Hotmart (plataforma de vendas de produtos digitais) porque tive alguns problemas com o arquivo do livro em ePub e havia estipulado e divulgado um prazo, mas já estou preparando o relançamento na Amazon. A escolha da plataforma (Amazon) se deu por conta do alcance internacional e pela facilidade de organizar o produto no site (se você seguir as orientações da empresa). Contudo, sobre os lucros, vale dizer que os 70% não estão disponíveis para todos os países, certo?
Com relação à plataforma mencionada no artigo, agradeço imensamente pela sua pesquisa e por compartilhar conosco, pois se trata de um grupo editorial importante e é fato quando você diz que não temos o hábito de ler o regulamento/contrato. Quando recebi o convite da Leya para o lançamento da plataforma no Brasil, fiquei bem interessado, mas não cheguei a ler nada.
Para finalizar, deixo uma reflexão que cabe a todos nós. James McSill pergunta: para que ter pressa? É assunto para outro artigo, mas, em geral, temos ansiedade em publicar o primeiro e o segundo e o terceiro livro. Na verdade a ânsia é outra, mas, nisso, acabamos por dar um passo incerto.
Um abraço.
Dan Porto, Santa Cruz do Sul/RS 29/05/2014 - 03:08

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "375505" no campo ao lado.
 
  

 

  Maurem Kayna

Maurem Kayna é engenheira florestal, baila flamenco e se interessa por literatura desde criança. Depois de publicações em coletâneas, revistas e portais de literatura na web resolveu apostar na publicação em e-book e começou a se interessar por tudo que orbita o tema, por acreditar que essa forma de publicação pode ser uma das chances de aumentar o número de leitores no Brasil. Autora da coletânea de contos Pedaços de Possibilidade, viabilizado pela iniciativa da Simplíssimo.

mauremkayna@uol.com.br
mauremkayna.com/
twitter.com/mauremk


Colunas de Maurem Kayna:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Apoio Cultural