artistasgauchos









Desenvolvido por:
msmidia

Teatro

O Guri de Uruguaiana
Marcelo Spalding

Que humor combina com teatro, todo mundo já sabe, mas tem chamado a atenção a quantidade de humoristas capazes de levar multidões aos teatros no Rio Grande do Sul. Os exemplos de André Damasceno e dos Homens de Perto já são conhecidos, mas nem só os globais atraem público, e que o diga Jair Kobe, o Guri de Uruguaiana.

Sua temporada recém terminada na AMRIGS teve casa cheia, fila de espera, sessões extras, repetindo o sucesso de outras vezes e comprovando a predilação dos gaúchos pelas comédias.

A peça é uma mescla de musical com programa de auditório e stand-up comedy, em que o humor de algumas piadas prontas se alterna com quadros como a aula de chula, muita interatividade com o público e as famosas - e impagáveis - versões do Canto Alegretense.

Para o que se propõe, o espetáculo funciona muito bem, arrancando risadas soltas do público o tempo todo. Mesmo as piadas mais conhecidas ganham novo tom no sotaque e no figurino de Kobe, que conseguiu criar um personagem cômico sem ser um simples alter-ego.

O Guri, mais do que uma fantasia, é a reconstrução da tipologia do gaúcho, é a mescla de um discurso tradicionalista e outro moderno, tecnológico, é a valorização da diversidade dentro de um contexto cultural muito específico (funciona muito bem, nesse sentido, a ideia do gaúcho emo Licurgo, que aliás poderia ser melhor explorado ao longo da peça). Sem cair na ridicularização da figura do gaúcho nem na igualmente ridícula ideia de superioridade, o Guri explora temas universais como as relações familiares, os conflitos entre as gerações e os discutíveis gostos da indústria cultural. Mas sempre com humor e sem esquecer do seu papel ali: fazer rir.

Engana-se, porém, quem pensa que uma peça como essa requer apenas um personagem, um microfone e violão. A produção do Guri de Uruguaiana é impressionante, com cenários, objetos preparados para serem usados apenas uma ou duas vezes, coadjuvantes a postos para subir ao palco em uma ou outra cena e sempre um artista convidado que participa de uma espécie de talk-show com o Guri (aliás, na noite em que assisti fui surpreendido pela voz e pelo talento de Daniel Torres, que conhecia só de nome; sua interpretação de "Solo le pido a Dios" foi de emocionar).

Nesse sentido, a versão de Thriller recém criada para O Guri de Uruguaiana é um exemplo do enorme trabalho de produção, pois envolve mais de uma dezena de coadjuvantes, jogo de luz, gelo seco e fantasias impecáveis. Pena que seja executada fora de contexto na peça, como uma espécie de bis, e em playback.

Para terminar, fique com um vídeo postado no YouTube pelo próprio humorista, que, aliás, sabe como poucos explorar a rede mundial de computadores e se aproveitar (ou ironizar) a predileção dos internautas por bobagens.


25/09/2009

Compartilhe

 

Comentários:

Oi Marcelo! Já fomos apresentados, mas provavelmente não te recordas.

Estou morando em Brasília desde 2006, mas não deixo de acompanhar o movimento cultural gaúcho. Sou bairrista mesmo!

Dei muitas risadas com o Guri de Uruguaiana! E, de fato, a interpretação do Daniel Torres para Solo le pido a Dios e Yolanda foi emocionante.

Aproveito para desejar ainda mais sucesso no teu trabalho!

Abraço
Paula, Brasília/DF 30/09/2009 - 12:25

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "320104" no campo ao lado.
 
  

 

  Marcelo Spalding

Marcelo Spalding é formado em jornalismo e mestre em Literatura Brasileira pela UFRGS, professor da Oficina de Criação Literária da Uniritter, editor do portal Artistas Gaúchos, autor dos livros 'As cinco pontas de uma estrela', 'Vencer em Ilhas Tortas', 'Crianças do Asfalto', 'A Cor do Outro' e 'Minicontos e Muito Menos', membro do grupo Casa Verde e colunista do Digestivo Cultural. Recebeu o Prêmio AGES Livro do Ano 2008 pelo livro 'Crianças do Asfalto', categoria Não-Ficção, e o Prêmio Açorianos de Literatura em 2008 pelo portal Artistas Gaúchos.

marcelo@marcelospalding.com
www.marcelospalding.com
www.facebook.com/marcelo.spalding


Colunas de Marcelo Spalding:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Apoio Cultural