artistasgauchos









Desenvolvido por:
msmidia

Artigos e Resenhas

Lendo, aprendendo e descobrindo
Cláudia de Villar

A leitura faz parte da nossa vida, está intrinsecamente ligada à nossa espécie.
 
Lemos desde sempre. Primeiramente, lemos as fisionomias, tentamos ler os sons, os gestos, as figuras, as imagens. Lemos antes mesmo de conhecermos as palavras. Lemos o visual. Este é o primeiro contato com a leitura. Em seguida, expressamos nossos sentimentos através de balbucios, resmungos, choros, gargalhadas e desenhos (homens da caverna). Comunicamo-nos antes mesmo de conhecermos as letras. Daí o fato de termos muitos “leitores” visuais. Quem nunca teve um aluno que, ao pegar um livro na sala de aula, surge com a célebre pergunta: “Tem figura?” ou “Não tem desenho?”.  A figura, a ilustração foi o nosso primeiro contato com a ‘leitura’, por isso, nos sentimos bem em termos em mãos, pelo menos em nossa iniciação à leitura, um livro ilustrado. Conforta-nos sabermos que em nossas mãos temos algo que já conhecemos. A partir daí, vamos perdendo o “medo” de ler.
 
Assim, na sala de aula, devemos respeitar essas mesmas etapas da leitura. 
 
Mesmo para aqueles alunos que chegam às nossas salas de aula com uma bagagem familiar de leitura, devemos fazer uma retrospectiva. Essa estratégia em muito facilitará a nossa prática de sala de aula. Nosso aluno, certamente, seguirá o seguinte raciocínio: “Se eu posso me comunicar com as pessoas sem a escrita e sem a leitura, por que tenho que saber ler e escrever?”. Afinal, o nosso aluno não deixa de ter razão em sua linha de raciocínio, a sua comunicação não é impedida pela falta da leitura e da escrita, não é mesmo? Então, por que devemos aprender a ler e a escrever? E, por que devemos GOSTAR de ler? Para que serve a leitura? E por que devemos ensinar a ler e a escrever? Qual é a importância da escrita? Qual é a importância da leitura na nossa vida?
 
Eis aí o ponto crucial da nossa reflexão: A importância da leitura em nossa vida. Ao ensinarmos a ler e a escrever, devemos levar o educando a entender o porquê da leitura e da escrita e, dessa forma, auxiliá-lo na formação do hábito de ler. Quando o aluno entender o quanto ler é importante para a sua vida ele, aí sim, incorporará o valor da leitura para si e, a partir daí, teremos cumprido a nossa missão: formar leitores em sala de aula. Não, a tarefa não é fácil. Pelo contrário, muitas vezes ela é árdua e dolorida. Mas, se queremos, realmente, incentivar e formar leitores, temos que seguir em frente e enfrentarmos as pedras em nosso caminho.
 
No livro: O livro e a leitura no Brasil, de Alessandra El Far, coleção Descobrindo o Brasil, Jorge Zahar Editor, destacamos o seguinte trecho:
 
“(...) De fato, os baixos preços e as estratégias de divulgação conseguiram levar o texto impresso, no final do século XIX para o centro da vida cotidiana de uma parcela cada vez mais significativa da população brasileira. Pelas livrarias, quiosques e charutarias, ou pelas mãos de engraxates e mercadores ambulantes, livros, pequenas brochuras, folhetos, jornais, revistas e até mesmo cartões-postais circulavam em meio a uma camada difusa e heterogênea de leitores.
 
O advento da fotografia facilitou ainda mais esse processo. Se no século XIX apenas algumas edições de luxo possuíam gravuras de artistas renomados, nas primeiras décadas do século XIX os desenhos e fotografias passavam a ilustrar com frequência os volumes de baixo custo Se nos romances as imagens ajudavam a retratar as cenas de maior impacto do enredo, nas obras científicas e nos livros de viagem a fotografia ajudava a comprovar a existência de fatos e lugares distantes (...)”.

Por fim, temos que compreender que a imagem faz parte da formação do leitor e não podemos pular essa etapa da construção do cidadão leitor, pois só temos a ganhar ao respeitarmos essas fases da construção do hábito pela leitura senão, corremos o risco que assustarmos nosso aluno e, por fim, invés de construirmos ou ajudarmos na formação do hábito pela leitura podemos afastar o livro do leitor.

20/08/2013

Compartilhe

 

Comentários:

Envie seu comentário

Preencha os campos abaixo.

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação: Repita os caracteres "082404" no campo ao lado.
 
  

 

  Cláudia de Villar

Cláudia de Villar é professora, escritora e colunista. Formada em Letras pela FAPA/RS, especialista em Pedagogia Gestora e em Supervisão Escolar pelo IERGS/RS, também atua como colunista de site literário Homo Literatus e Jornal de Viamão do RS, além de ser pós-graduanda em Docência do Ensino Superior (IERGS/RS). Escreve para diversos públicos. Desde infantil até o público adulto. Passeia pela poesia e narrativas. Afinal, escrever faz parte de seu DNA.

claudiadevillar@yahoo.com.br
claudiadevillar.blogspot.com/
www.facebook.com/claudia.devillar


Colunas de Cláudia de Villar:


Os comentários são publicados no portal da forma como foram enviados em respeito
ao usuário, não responsabilizando-se o AG ou o autor pelo teor dos comentários
nem pela sua correção linguística.


Copyright © msmidia.com







Cursos em Porto Alegre

Cursos de Escrita

Cursos para escritores

Confira cursos e oficinas exclusivos feitos especialmente para escritores ou aspirantes a escritores.

Mais informações


Cursos de Escrita

Oficinas literárias

Oficinas de criação literária e escrita criativa em Porto Alegre.

Mais informações

 


Apoio Cultural